A Vacinação de rotina já está disponível em alguns postos de saúde do Distrito Federal.

Vacinas como a Meningocócica C, Tríplice Viral e Penta estão contempladas nestes locais

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) divulgou, nesta semana, os pontos de imunização para vacinas rotineiras. Nas unidades listadas abaixo estão disponíveis os imunizantes previstos no Calendário de Vacinação, como a Meningocócica C, Pneumocócica, Tríplice Viral, Penta, etc, com exceção da BCG. Para esta última, confira aqui onde ir.

Confira alguns locais em diferentes pontos da cidade

UBS 1 Varjão

Horário de vacinação: das 7h às 12h – Segunda a sexta-feira (Dias úteis)

Endereço: Vila Varjão Quadra 5 Conjunto A Lote 17

UBS 1 Lago Norte

Horário de vacinação: das 8h às 12h – Segunda a sexta-feira (Dias úteis)

Endereço: QI 3 Área Especial

UBS 1 e 2 da Asa Norte

Horário de vacinação: das 8h às 12h e das 13h às 17h – Segunda a sexta-feira (Dias úteis)

Endereço: SGAN 905

UBS 3 Vila Planalto

Horário de vacinação: das 8h às 12h e das 13h às 17h – Segunda a sexta-feira (Dias úteis)

Endereço: Rua Piaui Área Especial 2 – Acampamento Pacheco

UBS 1 Cruzeiro

Horário de vacinação: das 8h às 12h e das 13h às 17h – Segunda a sexta-feira (Dias úteis)

UBS 1 São Sebastião
Horário de vacinação: das 8h às 12h e das 13h às 17h – Segunda a sexta-feira (Dias úteis)
Endereço: Centro de Múltiplas Atividades

UBS 2 Gama
Horário de vacinação: das 8h às 12h e das 13h às 17h – Segunda a sexta-feira (Dias úteis)

Para consultar toda a lista em todos os pontos da capital você pode acessar o site da Secretaria de Saúde do Distrito Federal através do endereço eletrônico saúde.df.gov.br.A rotina de vacinação infantil respeita um calendário orientado pelo Ministério da Saúde e Secretarias de Saúde.No entanto, as vacinas podem ser encontradas também na rede particular.

Vale destacar que as vacinas em crianças podem ser orais (em gotas) ou injetáveis. É importante seguir o calendário de vacinação infantil para não perder nenhuma vacina. Assim, as crianças ficam protegidas e os riscos epidemiológicos de algumas doenças voltarem a ser epidemias ficam controlados.

Por: Luisa Câmara

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.