Águas Claras novamente vira palco de briga generalizada

Por Luiza Frazão 

Um condomínio na Rua 13 de Águas Claras vem chamando atenção de todos, porém, de forma negativa. Pela segunda vez em menos de uma semana, vira palco de brigas, confusões e agressões. A primeira briga foi por causa de uma partida de futebol, onde adolescentes se desentenderam durante a partida. Um jovem de 13 anos foi agredido com socos e até sofreu um desmaio. Já dessa vez, houve confronto com a Polícia Militar durante a madrugada.

Segundo a síndica do condomínio, Antônia Ferreira, a confusão deste sábado envolveu um grupo de seis pessoas,

Tudo começou quando um grupo de seis pessoas, de acordo com a síndica, foi convidado por uma moradora para ficar no salão de jogos. Porém, tiveram que deixar o local  à meia-noite, conforme as regras do condomínio e se dirigira, para a porta do prédio.

Uma discussão começou no grupo e incomodados, os moradores chamaram a Policia Militar e segundo testemunhas, quando a polícia chegou, um dos adolescentes enfrentou os policiais e agrediu um PM.  A polícia seguiu o protocolo e reagiu com spray de pimenta, o jovem protestou e gritou que não era ladrão e em seguida chamou o policial de “desgraça”.

O jovem estava fora de controle e não atendeu ao pedido de ordem. Empurrou pessoas que tentaram acalmá-lo, tentou entrar no prédio e foi impedido por moradores e pelo porteiro, e reclamou após o spray de pimenta.

Ao todo, três pessoas foram presas. Um dos PMs que atendeu a ocorrência disse que levou um soco no olho. De acordo com a síndica, mesmo que a confusão tenha ocorrido fora do prédio, a moradora que chamou o grupo será responsabilizada.

A confusão da semana passada

No último domingo (5) pelo menos, sete jovens se envolveram em uma briga no mesmo local e um rapaz de 20 anos foi preso. Um adolescente de 13 anos desmaiou após ser atacado, e segundo sua mãe, Ana Barros, toda confusão aconteceu após de uma partida de futebol entre dois times do próprio prédio. O time perdedor não se contentou e o rapaz que foi preso ameaçou o menor de 13 anos.

Ainda de acordo com o relato da mãe do menor agredido, ele foi encurralado por três que o jogaram no chão e quando ele caiu, bateu a cabeça no chão e desmaiou. Mesmo assim foi agredido com chutes por todo corpo e na cabeça.

Até o início da semana, os investigadores tentavam identificar outros três jovens que também teriam participado das agressões. O caso foi registrado na 21ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga Sul, como lesão corporal.

Com informações e foto: G1 notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *