Banco de Sangue de Brasília que atende 7 hospitais particulares faz apelo para doações

Surtos de Covid-19 e gripe fizeram estoques reduzirem

Responsável pelo abastecimento de sangue de diversos hospitais privados no DF, o Banco de Sangue de Brasília, pede ajuda da população para abastecer o estoque. A instituição diz que precisa urgentemente de doadores de todos os tipos sanguíneos . O aumento de casos de gripe e covid-19 causaram queda nos estoques e nas doações, porque com as infecções, as pessoas ficam proibidas de doar sangue por um certo período de tempo.

O Banco de Sangue de Brasília foi inaugurado dia 7 de outubro de 2021 e funciona na Asa Sul. Sete unidades de saúde particulares dependem dos estoques da empresa, como: Santa Lúcia Sul e Santa Lúcia Norte; Santa Lúcia do Gama, Santa Luzia, Santa Helena, Hospital do Coração e DF Star.

O tipo sanguíneo mais em falta é o “O negativo”, pois é considerado universal e é o mais usado em casos de extrema urgência. No entanto, todos os tipos sanguíneos são necessários e bem-vindos no Banco de Sangue de Brasília, a média de doações diárias tem sido de 30 bolsas de sangue, quando o ideal deveria ser, no mínimo, 60. o que configura uma queda de 50%.

Para ajudar o Banco de Sangue de Brasília, basta ir ao local onde funciona a empresa, no SGAS 915, Asa Sul, 2º subsolo do Centro Clínico Advance I (próximo ao DF Star). O banco funciona diariamente, das 7h às 18h, incluindo sábados, domingos e feriados. Os doadores têm direito a estacionamento gratuito.

Existem alguns requisitos básicos a serem preenchidos pelos cidadãos que estão dispostos a doar sangue. São eles:

  • Apresentar um documento oficial com foto  em bom estado de conservação;
  • Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);
  • Não é permitido realizar doação acompanhado de menores de 12 anos (exceto se o menor estiver acompanhado de dois adultos, sendo necessário o revezamento dos mesmos enquanto acontece a doação);
  • Estar em boas condições de saúde;
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;
  • Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. não é necessário estar em jejum;
  • Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);
  • Não ter diabetes em uso de insulina;
  • Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;
  • Não ter tido doença de chagas ou infecções sexualmente transmissíveis (ist);
  • Aguardar 48h para doar caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma;

Em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias, o Banco de Sangue de Brasília pede que o doador consulte uma equipe da instituição.

Quanto a covid-19 também existem algumas restrições. São elas:

  • Pessoas com diagnóstico, suspeita de covid-19 ou sintomas gripais que estejam sintomáticos: ficam inaptas de doar por 10 dias e só podem fazer a doação de sangue após completa recuperação;
  • Pessoas com teste positivo para covid-19 que estejam assintomáticos: não podem doar por 10 dias após a data da coleta do exame;
  • Caso tenha tido contato com caso confirmado ou suspeito de covid-19:  inaptidão de 10 dias após o último contato se assintomático

*REDAÇÃO TV UNIÃO 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *