Elefantes: solidão de Bela e Chocolate está com os dias contados

Bela e Chocolate devem ocupar o mesmo espaço assim que as obras forem concluídas, na segunda quinzena de janeiro. Biólogos não descartam possibilidade de reprodução dos animais

A solidão de Bela e Chocolate está com os dias contatos. Os elefantes vivem no mesmo zoológico, em Brasília, porém em recintos separados. Mas a distância entre os dois mamíferos começou a encurtar desde segunda-feira (16/12) quando as equipes do governo iniciaram as obras de adequações no recinto onde Bela vive. Os reparos vão custar entre R$ 250 mil e R$ 300 mil e a previsão é que terminem na segunda quinzena de janeiro.

A principal mudança no local consiste na alteração da estrutura do fosso que afasta a elefanta das grades. No espaço atual há risco de queda do animal. Com intervenção, será incluído uma rampa que vai transformar o recinto em semi-fosso rampado. Os abrigos para os elefantes também serão melhorados, assim como a área para treinamento dos animais.

Entre as ações da obra, haverá a adaptação de uma rampa no fosso, para uma maior segurança dos animais
(foto: Renato Araújo/Agência Brasília)

Chocolate chegou ao zoológico após ser resgatado de um circo. Da vida antiga guarda habilidades que o poriam em risco caso fosse transferido para o recinto atual. Quando a adaptação estiver concluída, a expectativa é que os dois elefantes estreitem os laços e, quem sabe, se reproduzam, dentro do programa de conservação do zoo.

Babu
Até o ano passado, Bela tinha a companhia de Babu, que morreu em 17 de janeiro. O laudo, divulgado em março do mesmo ano, apontou como causa da morte uma hepatite (inflamação do fígado). Após a perda do amigo, a equipe do zoológico viu a necessidade de uma aproximação entre Bela e Chocolate. “Tínhamos o desejo de fazer isso há muito tempo, mas antes teríamos que garantir a segurança dos animais”, explica o diretor de mamíferos do Zoológico de Brasília, Filipe Reis.

O biólogo também aponta que Bela e Chocolate já se reconhecem, por sentirem o cheiro um do outro, mesmo vivendo em áreas diferentes. “Isso vai facilitar quando colocarmos juntos. Estamos fazendo de tudo para seu bem-estar”, complementa.

Correio Braziliense e Agência Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *