GDF debate demandas da população do Sol Nascente/Pôr do Sol

Comunidade sugeriu melhorias como construção de restaurante comunitário e instalação de unidade de assistência social

O Sol Nascente/Pôr do Sol recebe atuação constante do Governo do Distrito Federal (GDF). Há cerca de dois anos, a cidade foi desmembrada de Ceilândia e, desde então, passou a ter uma atenção toda especial, com constantes visitas de diversos órgãos. Nesta terça-feira (30), por exemplo, as secretarias de Desenvolvimento Social e de Atendimento à Comunidade visitaram a região administrativa e passaram o dia ouvindo as demandas dos moradores.

“A instalação de um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) seria fundamental para a população”, concluiu a diarista Luciana Vieira, 41 anos. Beneficiária dos programas Cartão Prato CheioBolsa Família e DF Sem Miséria; ela está com agendamento marcado para próximos dias no Cras P Sul, onde vai pleitear o recebimento do Auxílio Calamidade de Excepcional.

Foto: Raphael/Sedes
Jaciara Santiago, 26 anos, mãe de quatro filhos, defende a construção de um restaurante comunitário na região | Foto: Renato Raphael/Sedes

Para a vizinha Jaciara Santiago, 26 anos, mãe de quatro filhos e morando com a mãe Eva, 55 anos; seria muito importante a construção de um Restaurante Comunitário no lugar. “Seria interessante, pois são muitas pessoas que trabalham por aqui e a unidade de Sol Nascente é distante para quem mora no Pôr do Sol”, resumiu, enquanto ajudava a mãe na cozinha com o almoço. “Felizmente, conseguimos o Prato Cheio. Esse programa significa panela cheia”, comemorou Eva.

“Estar com o cidadão é importante, pois falamos não apenas do que nos compete como assistência social, mas orientamos sobre mercado de trabalho, questões jurídicas e diversos outros assuntos”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha. Ela afirma que essas e outras demandas já estão com projetos em andamento dentro do governo.

 

Segundo o secretário Severino Cajazeiras, a união de forças do Poder Executivo é fundamental para atender a população em suas necessidades, principalmente, naquelas mais urgentes. “É um trabalho de gestão e articulação com várias secretarias e em todas as instâncias do governo”, acredita o chefe da pasta de Atendimento à Comunidade.

Na administração regional, os gestores se encontraram com o administrador Cláudio Ferreira, onde mais estratégias começaram a ser definidas para sanar os problemas da população local.

*Com informações da Sedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *