Icônica estampa de jornal da Dior inspira coleção 20 anos depois

A semelhança da nova linha da PrettyLittleThing com a famosa padronagem dos anos 2000 da Dior chamou atenção da web

Uma das principais colaborações do estilista britânico John Galliano para a moda dos anos 2000 foi o print de jornal. O profissional fez história à frente da maison Dior naquela época. A padronagem roubou a cena na terceira temporada de Sex and the City, quando a personagem Carrie Bradshaw eternizou o modelito. Vinte anos depois, a varejista de moda PrettyLittleThing lançou uma estampa com o nome de Galliano impresso em meio a páginas diagramadas.

Vem comigo saber mais!

A nova linha da PrettyLittleThing é composta de vestidos, saias, tops e calças. Todos os itens lançados recebem a estampa de jornal semelhante aos desenhos de Galliano lançados há duas décadas. As peças estão disponíveis no e-commerce da marca.

Cropped sem mangas é uma das peças com a estampa de jornal lançada pela PrettyLittleThing
A fast fashion apostou em calça legging com o print

As comparações começaram após a DJ e digital influencer Chantel Jeffries elencar um vestido com a estampa da nova coleção como figurino para agitar as noites de Tulum, no México. A foto postado por Jeffries começou a circular nas redes sociais e internautas comentaram a semelhança dos prints.

Com memória fashion aguçada, uma internauta, por exemplo, questionou a semelhança da nova estampa que domina as peças da última coleção da varejista. “Então, o que diz o jornal da PrettyLittleThing? Porque Galliano já tem manchetes impressas sobre a Dior com fotografias do estilista”, comentou no Twitter.

Chantel Jeffries marcou a PrettyLittleThing em post no Instagram
A novidade gerou polêmica no Twitter

As manchetes de Galliano apareceram no outono/inverno 2000 da Dior em itens variados. No entanto, a fama realmente veio por meio de um vestido de chiffon usado por Sarah Jessica Parker.

A protagonista de Sex and the City, Carrie Bradshaw, transformou a estampa em um clássico. O memorável print, recheado de fotos e notícias sobre Galliano, foi usado mais de uma vez pela personagem.

Virando a página, renomadas etiquetas do mercado se inspiraram nos anos 2000. Não demorou para fashionistas aderirem essa tendência que invadiu as ruas. Recentemente, algumas celebs preferiram resgatar itens da década no próprio closet, caso do clã Kardashian que usou as peças vintage.

O animal print e o xadrez, que dominavam os feeds do Instagram, cedeu espaço às calças, vestidos, saias e camisas com o newspaper print nas cores preto e branco. Até os produtos de beachwear entraram na vibe.

A estampa que ganhou o coração dos anos 2000 e teve seu revival resgatado em 2019 apareceu inicialmente adornando o pescoço da estilista italiana Elsa Schiaparelli. O lenço de seda recebeu a estampa com recortes de jornal retirados de matérias que saíram a respeito da designer em 1935.

Também há registros de que, no dia 20 de setembro de 1866, Matilda Butters apareceu com um vestido confeccionado com 31 recortes em seda estampados com 13 páginas de jornais diferentes da Austrália. Em 1951, a peça foi incluída no acervo da State Library Victoria e passou por um extenso tratamento de conservação e reconstrução.

Já nos anos 1960, com a chegada da televisão, a loja American Scott Paper Company começou a vender modelos de vestidos feitos a partir de papel, imitando literalmente as folhas dos jornais daquela época.

UNITED KINGDOM : British model Twiggy wearing a ‘newspaper’ dress. (Photo by SSPL/Getty Images)

Após a febre entre as celebs, nas passarelas o print dominou a coleção da Versace e reapareceu na primavera/verão 2019. Em diferentes temporadas, o próprio John Galliano, na marca homônima, relançou a estampa de jornal em versões mais modernas.

Em 2018, a Balenciaga apostou em uma campanha com modelos que aparentavam fugir dos cliques de paparazzi, usando peças com estampas de jornal. Na primavera/verão 2020 da linha masculina da Dior, by Kim Jones, o newspaper print surgiu na clássica saddle bag e em outras peças, como camisas.

Não há dúvidas de que o icônico print de jornal se tornou uma tendência atemporal. Será que veremos o hit ainda mais reinventado ao longo de 2020? Vamos esperar!

Colaborou Sabrina Pessoa

ILCA MARIA ESTEVÃO / Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *