Inspiração para 2020: aos 98 anos, Maria é destaque na academia

Frequentadora assídua da unidade 913 sul do SESC, a idosa vai caminhando para malhar duas vezes por semana há 7 anos

Quando Maria Isabel de Sant’Anna, 98 anos, chega para malhar na academia do SESC na unidade 913 sul, começa a farra. Os professores, cheios de atenção, escutam com paciência todas as histórias de vida da dona de casa, os outros alunos a cobrem de abraços e, de quebra, ela ainda faz exercícios para manter a saúde.

“Ela pode ir três vezes, mas decidiu esse ano que duas já são suficientes para a idade dela. Eu fazia academia e incentivei que ela experimentasse uma atividade, é bom em qualquer faixa etária. Ela gosta tanto que, se deixarmos, vai caminhando sozinha”, conta Elza Ramos de Oliveira, 67, nora de dona Maria.

O instrutor Arlindo Dantas Júnior é só elogios à aluna quase centenária. “É muito esforçada. Do tempo que ela está aqui, melhorou o desempenho e a postura. O desenvolvimento dela foi incrível. É muito animada, abraça e fala com todo mundo”, diz o profissional. Dona Maria reconhece o bem estar proporcionado pela convivência: “Tenho muito carinho por todos aqui. Chego em casa feliz depois do treino”.

Para Eliza, o exercício e a convivência que dona Maria encontra na academia são o segredo para que a moradora da Asa Sul envelheça lúcida e ativa. “Ela diz que, quando não vai, sentem falta dela. É um remédio maravilhoso”, conta.

Benefícios
Os benefícios do esporte na terceira idade são reconhecidos por várias pesquisas. As atividades físicas ajudam a combater problemas como hipertensão, osteoporose e câncer. Também contribuem para a saúde mental, afastando a ansiedade, a depressão e o isolamento social.

A prática de musculação, atividade favorita de dona Maria, melhora a força muscular, diminuindo o risco de quedas e também facilita os movimentos dos braços, das pernas e do tronco.

Para idosos que quiserem sair do sedentarismo, dois conselhos são muito importantes: os exercícios físicos devem ser praticados sob a orientação de um médico e com o acompanhamento diário de um preparador físico. É importante ter segurança para seguir uma rotina compatível com o condicionamento físico pessoal.

Juliana Contaifer / Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *