Jardim Botânico vai construir aceiros negros preventivos

Após a conclusão do trabalho de manutenção de pistas e a construção de aceiro mecânico, o Jardim Botânico de Brasília (JBB) dará continuidade ao Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Ppcif). A próxima etapa será a execução do aceiro negro, técnica utilizada por autoridades ambientais com a queima controlada de material orgânico em uma faixa de vegetação que serve como barreira para impedir a ocorrência de incêndios florestais e a propagação de chamas.

As operações dessa etapa se darão entre os dias 12 a 14 deste mês ao longo da DF 001, na altura da Estação Ecológica do JBB, abrangendo a Reserva Ecológica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Fazenda Água Limpa da Universidade de Brasília (UnB) e a Estação de Rádio da Marinha.

“Em 2019 e em 2020, o JBB não registrou foco de incêndio florestal dentro de seus 5 mil hectares”, lembra a diretora executiva do JBB, Aline De Pieri. “O marco histórico foi resultado do trabalho de prevenção e vigilância desenvolvido pela Brigada de Incêndios Florestais da unidade, que costurou 125 km de aceiros mecânicos e negros dentro da Estação Ecológica do JBB e na Área de Proteção Integral Gama Cabeça de Veado”. Além disso, informa ela, houve palestras, capacitação e treinamentos para os servidores.

Além de servidores do JBB, vão participar da ação as equipes da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Área Militar do Aeroporto Internacional de Brasília da Aeronáutica, da Marinha, do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF), da Fazenda Água Limpa da UnB, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) e do Centro de Instrução e Adestramento de Brasília da Marinha.

 

Agência Brasília

Créditos na imagem: Divulgação/JBB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *