Juros: Entenda o que são e como são calculados

Números, cálculos, matemática! Há quem diga que os ouvidos até doem só de ouvir essas palavras, mas são necessárias além de fazer parte do nosso dia. No cotidiano financeiro, por exemplo, o termo mais usado talvez seja Juros. No dicionário, a expressão é explicada como plural de juro. E significa o mesmo que recompensas, lucros, prêmios, rendimentos.

A palavra também é explicada pelo Banco Central. De acordo com a instituição financeira, os juros são como o preço do “aluguel” do dinheiro por um período de tempo. Funciona como remuneração paga a quem emprestou dinheiro ou aplicou os recursos.

O Banco Central define também que o cálculo é feito pela divisão dos juros contratados pelo capital emprestado ou poupado. Por exemplo: se os juros cobrados por um empréstimo de R$ 1.000 mil reais durante um ano forem R$ 80 reais, isso significa que o tomador pagou uma taxa de juros de 8% ao ano. O cálculo é feito da seguinte forma: juros/capital, ou seja, 80/1.000 = 8/100 por ano = 8% ao ano.

Também há a Taxa de juros simples, calculada sobre o capital inicial, que é o valor emprestado ou investido. E Não há cobrança de juros sobre juros acumulados ao longo do tempo. Já na Taxa de juros composta, para cada período do contrato, diário, mensal, anual, por exemplo, há um “novo capital” para a cobrança da taxa de juros contratada. Esse “novo capital” é a soma do capital e do juro cobrado no período anterior.

São os bancos e outras instituições financeiras que fazem a intermediação entre quem tem dinheiro (poupador ou investidor) e quem precisa de dinheiro (tomador ou devedor).

O Banco Central disponibiliza também uma calculadora que ajuda a fazer os cálculos de juros. A ferramenta pode ser acessada pelo site bcb.gov.br na guia de pesquisa procure por calculadora do cidadão.

Foto: Jornal de Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.