Mais de 43 mil cestas verdes começam a ser distribuídas

Divulgado o cronograma da entrega, que será realizada por um mês, beneficiando 25% das escolas por semana, até chegar a toda a rede

 

A partir desta segunda-feira (29), as regionais de ensino começam a distribuir as primeiras 43.864 cestas verdes para as famílias de estudantes da rede pública de ensino. No total, serão 167.328 cestas, adquiridas de agricultores familiares do Distrito Federal com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), totalizando um investimento de R$ 3.265.615,38.

“Nosso programa de alimentação escolar é vital para a aprendizagem dos estudantes, muitos dependiam desses alimentos antes da suspensão das aulas e agora, durante a pandemia, não podia ser diferente”, afirma o secretário de Educação, Leandro Cruz, acrescentando que a secretaria está empenhada em não permitir que a alimentação dos estudantes seja prejudicada neste período sem aulas presenciais: “A entrega das cestas verdes tem este sentido, além de movimentar a economia, possibilitando renda para os agricultores familiares durante a pandemia”, disse.

Nesta primeira etapa, desta segunda-feira até 24 de julho, as cestas verdes serão distribuídas durante quatro semanas – 25% das 683 escolas da rede por semana. Em uma regional de ensino que tenha 100 escolas, por exemplo, na primeira semana a entrega será feita em 25 unidades; na segunda, em outras 25 escolas e assim por diante, até contemplar 100% das escolas.

Nesta primeira semana, as famílias foram informadas sobre a entrega, mas, nas próximas semanas, é importante que sinalizem às regionais se desejam permanecer recebendo as cestas, porque os alimentos são perecíveis e podem estragar se não forem recebidos rapidamente. As informações serão importantes para definir o quantitativo dos interessados e não haver desperdício.

Embora a entrega dos alimentos esteja prevista para as segundas e terças-feiras nas escolas, as unidades terão autonomia para fazer agenda própria de entrega às famílias, desde que o façam dentro de um prazo que preserve a qualidade dos alimentos.

 

As associações e cooperativas de agricultura familiar vão realizar as entregas uma vez por semana nas escolas, que farão a distribuição diretamente às famílias dos estudantes. As entregas serão feitas às segundas e terças-feiras. As cestas verdes deverão ser distribuídas aos alunos em até dois dias após a entrega. Cada regional de ensino organizou o cronograma e os pontos de entrega para cada uma das escolas. O cronograma completo pode ser conferido abaixo, por CRE.

No momento da entrega, devem ser adotadas medidas que evitem aglomeração e seguidos os critérios de distanciamento social, prevenção e higienização das pessoas e dos ambientes, a fim de reduzir os riscos de contaminação pela Covid-19.

Cada cesta será retirada mediante recibo que comprove o fornecimento, para prestação de contas posterior junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Dependendo do retorno das aulas presenciais, ainda a ser decidido pelo governador, haverá uma segunda distribuição, prevista para a segunda quinzena de agosto.

Quem tem direito

Só não vão receber as cestas verdes os estudantes já beneficiados pelo Bolsa Alimentação, que são aqueles que fazem parte do programa Cartão Material Escolar, cujas famílias estão no Bolsa Família. Os alunos beneficiários do Bolsa Alimentação podem receber os alimentos somente caso haja excedente de cestas verdes, após a distribuição para todos os estudantes.

As crianças beneficiadas com o Bolsa Alimentação creche não fazem parte do Programa Nacional de Alimentação Escolar por estarem matriculadas em instituições parceiras (privadas) da rede pública do DF.

Em casos excepcionais, que o pedido de cestas verdes seja maior e a procura menor que o número de cestas recebidas no ponto de distribuição, a CRE poderá disponibilizar mais de uma unidade para cada estudante, para evitar qualquer desperdício.

O que tem na cesta

As cestas verdes são compostas por frutas e hortaliças provenientes da agricultura familiar, em peso aproximado de cinco a sete quilos. Os alimentos foram escolhidos considerando os gêneros previstos em contrato da Secretaria de Educação com a agricultura familiar, a safra de cada um deles e a maior possibilidade de duração dos produtos após a colheita e manipulação pelos fornecedores.

Não haverá diferenciação de quantidades em relação às modalidades de ensino nem quanto ao número de refeições realizadas pelos alunos nas escolas. As cestas verdes de alimentação escolar poderão ter composição de tipos de alimentos diferentes, mas com mesma equivalência nutricional. Por exemplo, algumas cestas com batata doce, outras com batata inglesa.

Juntamente às cestas verdes de alimentação escolar, devem ser distribuídos aos alunos os gêneros alimentícios que se encontram atualmente estocados nas unidades escolares. Serão distribuídos prioritariamente aqueles que tenham validade até outubro de 2020, conforme as quantidades disponíveis, com critérios que podem ser estabelecidos pelos nutricionistas das regionais de ensino e possibilidade de fracionamento.

Cronograma de entrega das cestas verdes por CRE:

Entrega das escolas para as famílias (nessas regionais, os cronogramas já foram atualizados):

🥗 Sobradinho

🥗 Taguatinga

🥗 Núcleo Bandeirante

🥗 Recanto das Emas

🥗 Samambaia

🥗 Planaltina

Entrega das cooperativas para as escolas:

🥗 Brazlândia 

🥗 Ceilândia

🥗 Gama

🥗 Guará

🥗 Paranoá

🥗 Planaltina

🥗 Plano Piloto

🥗 Santa Maria

🥗 São Sebastião

🥗 Sobradinho

🥗 Taguatinga

🥗 Núcleo Bandeirante

🥗 Recanto das Emas

🥗 Samambaia

* Com informações da Secretaria de Educação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *