No DF, programação online celebra Carnaval

Em 2022, integrantes da Liga Carnavalesca dos Trios, Bandas e Blocos Tradicionais e da União das Escolas de Samba do DF comandam a folia por meio de lives

O Carnaval de rua de 2022 está oficialmente cancelado devido à extensão da pandemia da covid-19 no Distrito Federal. Mas, graças ao projeto Apoio das Atividades Carnavalescas Permanentes, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), os integrantes da Liga Carnavalesca dos Trios, Bandas e Blocos Tradicionais (LCTBBT) e da União das Escolas de Samba do Distrito Federal (Uniesb) comandam a folia por meio de lives.

Em curso desde dezembro de 2021, a ação cultural permite que a população mantenha o contato com a alegria da festa ao mesmo tempo em que garante renda para esse segmento histórico da economia criativa.

As ações partiram de um chamamento público da pasta que, no segundo semestre do ano passado, designou R$ 3,95 milhões para as duas propostas: Liga Carnavalesca dos Trios, Bandas e Blocos Tradicionais e União das Escolas de Samba do Distrito Federal, gerando 4,5 mil empregos diretos e indiretos e quebrando um jejum de sete anos sem verba pública para as agremiações das escolas de samba do Distrito Federal, que pisou pela última vez na avenida no carnaval de 2014.

Com cronograma de lives até maio, o projeto Brasília tem Cultura Carnavalesca – Permanentes nas Escolas de Samba de Brasília já reuniu um público de 19 mil espectadores em 13 lives, com 2 mil postos de trabalho, dos quais 1,5 mil são destinados a pessoas negras.

A idéia dos encontros é a da celebração da cultura carnavalesca de Brasília. Em cada um, um bloco anfitrião recebe o convidado. Juntos, compartilham as suas particularidades, criando um movimento cultural inédito no Distrito Federal.
Para assistir as lives e ficar por dentro da programação acesse https://www.youtube.com/pacotaoebaratona.

Fonte: Agência Brasília, EBC.
Por Tiago Pedrosa

Foto: Divulgação 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.