Número de transplantes de órgãos cai drasticamente em 2021, no Brasil

O número de transplantes de órgãos sofreu queda no Brasil, em 2021, em comparação a 2022. Um dos motivos é o aumento considerável de pessoas que se recusam à doar

O número de transplante de órgãos caiu no Brasil, em 2021, em comparação a 2020. De acordo com um levantamento feito pelo Ministério da Saúde, entre os meses de janeiro e novembro do ano passado, foram feitos 12 mil transplantes no país. No ano de 2020, no mesmo período, foram realizados mil a mais pelas equipes de saúde, totalizando 13 mil procedimentos.

Mesmo com a queda de transplantes, houve um aumento na lista de espera para transplantes de órgão e córneas. Em 2020, 32.900 pessoas estavam aguardando por procedimento para receber um órgão externo. Em, 2021, o número subiu para 34.380 pessoas à espera de transplante.

Na comparação mundial e em números absolutos, o Brasil é o segundo que mais realiza operações de transplantes. O país só fica atrás dos Estados Unidos. Aqui, o Sistema Único de Saúde (SUS), é responsável por 88% das cirurgias de transplantes realizadas.

Um dos obstáculos para aumentar ainda mais o número de transplantes é a recusa por parte das famílias. O índice de rejeição de doação de órgão por familiares é de 34%. Segundo o Ministério da Saúde, um dos motivos pela recusa de doação é a falta de conhecimento sobre a importância dessa prática.

A pasta da Saúde orienta que as pessoas conversem com seus familiares para comunicarem caso de desejem doarem seus órgãos. Ainda em vida, é possível doar somente rins, fígados e medula óssea.

*Por Francisco Lima

Foto: Divulgação HFB 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.