Pesquisa monitora Covid-19 nas ruas

Governo inicia testagem de 230 pessoas em Ceilândia, como prevenção para segunda onda de coronavírus

Moradores de Ceilândia começaram a ser testados para Covid-19 nesta quarta-feira (2), durante o lançamento do inquérito epidemiológico para avaliar a circulação da doença no Distrito Federal. A ação teve início na QNP 5, onde o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, acompanhou a testagem da primeira moradora sorteada para o teste.

Felizmente,  o resultado do exame de Daniele Cristina da Silva, 36 anos, foi negativo para o novo coronavírus. “Graças a Deus, deu tudo certo”, comemorou. “É muito interessante poder fazer esses testes na própria casa. Isso ajuda muito”.

Até sexta-feira (4), cerca de 230 pessoas sorteadas em Ceilândia serão testadas pelas equipes de saúde, que vão atuar em parceria com os bombeiros e os profissionais do Serviço Social do Comércio (Sesc). O local foi escolhido para iniciar a ação por apresentar o maior número de casos confirmados da Covid-19. A partir de segunda-feira (7), o inquérito será feito de forma simultânea nas demais 33 regiões administrativas (RAs).

Sorteios

Os sorteios, explica o secretário de Saúde, foram feitos com base nos endereços que declaram o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Em cada residência, apenas um morador maior de 18 anos será sorteado. É necessário preencher um termo de consentimento para participar do inquérito epidemiológico.

“Caso a pessoa não aceite fazer [o teste], vamos sortear outra na residência, com mais de 18 anos, para fazer a pesquisa”, informa o secretário de Saúde. “Caso ninguém da residência aceite, iremos à casa vizinha. Isso está na metodologia do inquérito, para conseguir uma pessoa referenciada no sorteio. Serão 230 sorteados em cada região administrativa.”

Para promover a ação, a Secretaria de Saúde (SES) contou com o apoio da Fecomércio, que doou 10 mil testes para serem usados nessa investigação. Foram solicitados 34 profissionais da Atenção Primária, 34 bombeiros e viaturas, além de mais 34 profissionais do Sesc.

Os resultados serão compilados por região administrativa e divulgados para as autoridades do GDF. O objetivo é munir com informações as tomadas de decisões dos gestores. “Com os dados, será feito o comparativo situacional epidemiológico do vírus; a partir disso, se definem as estratégias e medidas de controle”, destaca o subsecretário de Vigilância em Saúde, Divino Valério.

Recomendações

A SES recomenda que, caso alguém seja testado positivo para a doença, deve respeitar o isolamento de 14 dias. As 172 unidades básicas de saúde (UBSs) estão abertas para atender os pacientes que apresentem sintomas da Covid-19. Em casos mais graves, como dificuldade respiratória, os enfermos serão transferidos para os hospitais.

“Caso a pessoa tenha dois dos sintomas ou sinais da doença, como dificuldade respiratória e febre, poderá procurar uma UBS para fazer os testes sorológicos”, orienta Osnei Okumoto. “Ao todo, 50 unidades básicas têm capacidade de fazê-los.”

As 50 UBSs receberam cerca de 145,5 mil testes rápidos. Além deles, essas unidades também ganharam 50 microleitores – aparelhos que melhoram a visualização do teste rápido em caso de dúvida na interpretação do resultado. As UBSs estão igualmente abastecidas com testes do tipo RT-PCR para detecção da Covid-19.

 

 

Com informações da SES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *