Professora da rede pública pede ajuda para tratar câncer

A descoberta foi feita em março deste ano depois que ela procurou ajuda médica por sentir fortes dores de cabeça.

Diagnosticada com câncer, metástase nas glândulas suprarrenais e no cérebro, Desidélia Honório da Silva, 52 anos, moradora de santa Maria, tem enfrentado dificuldades para custear o tratamento exigido pela doença. Toda a reserva que a professora da rede pública de ensino do DF manteve ao longo de 25 anos de profissão, foi usada.

Agora para que consiga continuar tratando a doença, a família conta com a solidariedade das pessoas.De acordo com a Silvânia da Silva Raposa, filha da Desidélia Honório, a mãe e professora há 25 anos, recebeu o diagnostico em março deste ano, após procurar atendimento médico devido a fortes dores de cabeça.

Desde então, a professora tem lutado contra o câncer com sessões de imunoterapia, quimioterapia e radioterapia. O tratamento da professora está sendo realizado no Hospital de Base, na região central de Brasília.Desidélia Honório também precisa passar exames e consultas para acompanhar seu quadro de saúde. Para acelerar esse processo, a família acaba recorrendo ao serviço particular, que gera altos custos.

Para arcar com os gastos impostos pela doença, Silvânia Raposa que também é professa, pede ajuda para oferecer um tratamento mais digno para a mãe.

As doações para ajudar no tratamento de câncer da professora da república, Desidélia Honório da Silva, de 52 anos, devem ser feitas através da chave Pix 020 803 131 69 (CPF). Para tirar dúvidas, basta entrar em contato pelo telefone (61) 9 9286-1378.

Fonte: Metrópoles
Por: Francisco Lima
Foto: Redes sociais 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.