Refrigeradores devem exibir nova etiqueta de consumo de energia elétrica

Norma passar a valer a partir deste mês de julho

Determinada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) a nova etiqueta contará com três subgrupos, que apresentará um diferencial de até 30% de consumo de energia entres os produtos considerados mais eficientes.

A novidade é que será disponibilizado também na nova etiqueta, um QR Code, mas há princípio, ele vai mostrar ao consumidor informações relacionadas ao refrigerador, como se o produto está ativo ou inativo, suspenso ou até cancelado.

Futuramente o Inmetro, incluirá na ferramenta informativos para o uso inteligente e eficiente, juntamente com comparações com produtos menos econômicos. Será disponibilizada também uma calculadora para que o consumidor tenha noção do consumo energético do produto e de quanto será a cobrança na sua fatura de energia.

As geladeiras terão as etiquetas dividas em três subgrupos: O objetivo do Inmetro é mostrar ao comprador o produto que mais economiza energia e fazer com que as indústrias usem cada vez mais tecnologias eficientes em seus produtos. A etiqueta antiga será permitida até 30 de junho de 2023.

Os consumidores também poderão exercer o papel de fiscalizadores das fabricantes e importadoras que não passarem a usar a nova etiqueta nos produtos a partir da data estabelecida.As novas regras que classificam a eficiência energética dos refrigeradores pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) foram atualizadas em 2021. Entre elas, há mais duas que tornam ainda mais rigorosas as classificações, mas só entram em vigor em 2025 em 2030, respectivamente.

Fonte: Agência Brasil
Francisco Lima