Sindico é agredido por morador em prédio de Águas Claras

 Vítima também atua como Jornalista e está internado na unidade de tepia intensiva com hemorragia cerebral

O estado de saúde de Khalil, jornalista da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), foi repassado pelo advogado de defesa dele, Edson Alexandre. Câmeras do circuito interno de segurança da academia registraram a agressão. Nas imagens, o suspeito identificado como Henrique Paulo Sampaio Campos aparece discutindo com o síndico. Um terceiro homem, que é funcionário da academia, acompanha a discussão. Em determinado momento, o personal de boxe dá um soco no rosto do jornalista, que cai ao chão.

O funcionário tenta intervir, mas acaba sendo supostamente ameaçado, como mostram as imagens, e sai do local em seguida. Após ser agredido, Khalil foi encaminhado ao Hospital Santa Lúcia, onde permanece internado. Em relato o advogado afirmou que Khalil está na UTI e com hemorragia cerebral. Preliminarmente, é era para ele receber alta hoje (sexta-feira), mas o quadro está delicado” Afirmou o advogado.

Em áudio enviado pelo WhatsApp, Khalil detalha o estado de saúde. “Continuo internado, na UTI, em observação em relação à hemorragia no cérebro. Pode ser que eu receba alta amanhã, mas ainda não está certo. Estou aguardando o neurologista, que vai fazer a avaliação. No mais, estou sentindo dores na parte do rosto, a boca inchada e dificuldades na fala”.

Os Moradores do condomínio relataram que não é a primeira vez que o professor se envolve em confusões. Um morador que preferiu manter o anonimato relatou que “Personal já agrediu um outro rapaz, mas a vítima não chegou a registrar ocorrência na época”, Em relação ao síndico, um outro morador afirmou que Khalil é uma pessoa calma e tranquila. “Nunca arrumou confusão com ninguém. E os moradores Ficaram assustados com essa situação e por saber que ele era a vítima”

Nas redes sociais, Henrique se intitula como professor de boxe, musculação e natação. Um novo boletim medico foi divulgado no final desta quinta-feira, em nota o neurologista relata que foi identificado algumas lesões cranianas e o tratamento será conservador. O caso é investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal. Um boletim de ocorrência foi registrado na 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) . O caso está sendo investigado como lesão corporal. No entanto, o delegado não descarta a hipótese de que a ocorrência seja alterada para tentativa de homicídio.

Por: Tiago Pedrosa

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.