Sons da periferia dominam o Gira Cultura desta quarta

Programação poderá ser acompanhada, o dia todo, pelo canal da Secretaria de Cultura e Economia Criativa no Youtube

Com o registro audiovisual do Favela Sounds, batalha de rimas e hip-hop feminino na programação, a quarta-feira (28) do I Festival Gira Cultura será de muita música. Em sintonia às políticas de descentralização do fomento público para o setor, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) reuniu produções de todas as partes do Distrito Federal ao selecionar os 61 vídeos que compõem o evento.

Na lista de atividades do dia, consta também o significativo show da turnê Todos os Cantos da Nossa Cidade, da Banda Imagem, que abre a programação às 9h, sempre no canal do YouTube da Secec. A apresentação a ser exibida será a da Praça do Lago, em Brazlândia.

Na sequência matinal do Gira Cultura, às 10h, vai ao ar o registro dos bastidores de uma residência artística, conduzida por Gabriel Guirá. Tempo dell’anima Doc foi capturado durante duas semanas de pesquisa, criação, ensaio e apresentação do espetáculo ítalo-brasileiro Popololu, em Asti, província da Itália.

“O reconhecimento destas 61 iniciativas escolhidas para representar a diversidade de talentos da capital só prova o quanto é potente o nosso setor”Gui Tavares, organizador do Favela Sounds

Tarde

A partir das 14h, o público poderá entrar no ritmo do acordeão de Dona Gracinha, com o show que a artista apresentou dentro das atividades do Inclusão Cultural 2020. Logo em seguida, às 16h, vai ao ar o webdocumentário Favela Sounds. O registro da última edição presencial do evento, realizado pelo produtor Gui Tavares, traz performances de artistas como Tássia Reis, Preta Rara, Tuyo e 7 na Roda.

“Pra mim, o Gira Cultura é um evento importante pra marcar os 61 anos da cidade”, reconhece Tavares, para quem a iniciativa fortalece as políticas de descentralização da cultura. “Infelizmente, não pudemos celebrar nas ruas. Mas tenho a certeza que o reconhecimento destas 61 iniciativas escolhidas para representar a diversidade de talentos da capital só prova o quanto é potente o nosso setor. O Gira Cultura está antecipando estratégias de retomada do setor criativo do DF para o pós-covid”, prevê.

Noite

A noite da quarta-feira de programação do Gira Cultura se encerra com uma celebração da cultura urbana do DF. Às 19h, vai ao ar o episódio final da série A Arte de Rimar. Dirigido por Diego Sales, a produção acompanha Nenzin travando conversas sobre o universo das batalhas de rima, com os MCs Alves, Biro Ribeiro e Marinho.

A partir das 20h, é a vez das minas tomarem o microfone no registro do Festival Conexões Urbanas Femininas. Produzido e gerido por mulheres, apresenta um universo onde as narrativas, a criatividade e as vivências femininas da cultura de rua estão conectadas em evidência e em protagonismo. Idealizado por DJ Donna, tem Karol Conká como embaixadora e contando apenas com artistas mulheres em sua programação.

Atividades paralelas

Uma extensa programação de oficinas e mesas vai capacitar agentes culturais e debater eixos da política cultural da secretaria. A programação paralela será transmitida pela Secec, dentro do Festival Gira Cultura DF, que comemora os 61 anos de Brasília.

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *