Tire a dúvida: é seguro compartilhar fones de ouvidos?

Quando os fones são encaixados, o canal auricular fica abafado e em uma temperatura propícia à proliferação de micro-organismos

Essa notícia você precisa encaminhar para aquele amigo ou colega de trabalho folgado, que vive pedindo os seus fones emprestados. Para o uso dos fones de ouvidos, vale a mesma regra consolidada para a escova de dentes. Eles não devem ser compartilhados. São de uso individual.

Quem empresta os fones, aumenta a possibilidade de sofrer com otites fúngicas ou bacterinas, pois esses micro-organismos acabam sendo compartilhados junto com os fones. “O ideal mesmo é nem usar fone de ouvido, pois eles provocam perda auditiva a longo prazo”, afirma a médica otorrinolaringologista Larissa Macêdo Camargo, do Hospital Santa Lúcia. “Se tiver que usar, prefira os do tipo concha”, sugere a médica.

Quando os fones são encaixados nos ouvidos, o canal auricular fica abafado e em uma temperatura propícia à proliferação de micro-organismos. Se o ouvido estiver com pouca cera e o organismo da pessoa que está usando com a imunidade baixa, a situação pode causar doenças, como as otites. A médica Larissa Macêdo Camargo recomenda que, vez ou outra, o dono dos fones faça uma higienização neles mesmo que seja o único a usar. “É simples: basta passar álcool 70% e deixar secar”, ensina.

Quer ter uma ideia do quão “sujos” estes acessórios podem ser? Uma pesquisa recente feita pela faculdade Devry Metrocamp, em Campinas, encontrou até 10 mil fungos e bactérias em fones de jovens e adultos que tinham o hábito de compartilhar os aparelhos e não higienizá-los.

Érika Montenegro / Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *