Todas as 32 escolas de Brazlândia passaram por reforma

GDF investiu cerca de R$ 10 milhões para dar mais qualidade de vida a alunos, professores e comunidade escolar

“Era uma escola toda marrom, sem alegria. Agora, com as cores, está com mais vida”. As palavras de Poliane Pereira dos Santos de Souza, diretora da Escola Classe 5 (EC 5) de Brazlândia, mostram como uma nova pintura das paredes pode transformar o ambiente. Assim como aquela unidade escolar, todos os colégios públicos de Brazlândia vêm recebendo melhorias e se preparando para o retorno das aulas presenciais.

“A gestão do governador Ibaneis Rocha tem feito algo que é de suma importância para as regionais e para as escolas: está descentralizando as verbas”Humberto José Lopes, coordenador regional de Ensino de Brazlândia

Nessa Região Administrativa (RA), 32 escolas passaram ou passam por algum tipo de reforma ou manutenção, fruto de um investimento de cerca de R$ 10 milhões. Os recursos são originários do Programa de Descentralização Financeira e Orçamentária (Pdaf) e de emendas parlamentares, além do contrato de manutenção da Secretaria de Educação (SEE). De acordo com a Coordenação Regional de Ensino de Brazlândia, cerca de 20 mil estudantes estão matriculados naquela região.

O coordenador regional de Ensino de Brazlândia, Humberto José Lopes, comemora: “A gestão do governador Ibaneis Rocha tem feito algo que é de suma importância para as regionais e para as escolas: está descentralizando as verbas e, com menos burocracia, fazendo o dinheiro chegar para que possamos fazer as obras. Isso tem ajudado muito”.

Reforma da EC5

Assim como a pintura externa, as 11 salas de aula da EC 5 foram reformadas e também ostentam cores novas nas paredes, entre elas o laranja e o amarelo. Toda a rede elétrica da unidade foi substituída, o telhado foi reparado para corrigir problemas de vazamento e o novo estacionamento ganhou finalização com piso novo.

Diretora da escola há cinco anos, Poliana de Souza comemora a reforma que está sendo finalizada e relata a ansiedade dos alunos pela volta das aulas presenciais. “Eles vão ficar muito mais animados, principalmente com tudo colorido”, afirma. “Recebemos alguns no portão para entregar os kits de material escolar, e era nítida a alegria.”

Área rural

EC Almécegas também recebeu reformas na quadra esportiva

“Por meio dessa transformação, melhorando a estrutura da escola, vamos melhorar também a qualidade do ensino e aprendizado”Paulo dos Santos, diretor da EC Almécegas

No canto noroeste do DF, a pouco mais de 20 quilômetros do centro de Brazlândia, localiza-se a Escola Classe Almécegas. Com 170 alunos matriculados em oito turmas de ensino integral, a unidade também recebeu melhorias consideradas essenciais para a qualidade de vida dos estudantes e do corpo técnico e docente.

Toda a parte externa foi pintada e, agora, ostenta painéis com desenhos celebrando a diversidade. Além disso, o sistema elétrico e de iluminação foi recuperado. As salas de aula possuem metade das paredes com cerâmica, para evitar mofos e fungos, além de novos quadros brancos. “O ganho é tremendo”, avalia o diretor da EC Almécegas, Paulo dos Santos. “Por meio dessa transformação, melhorando a estrutura da escola, vamos melhorar também a qualidade do ensino e aprendizado”, disse.

“É a primeira vez, em 14 anos, que vejo uma reforma desse tamanho ser feita aqui”Cristiane Milani, diretora da EC Incra 07

Na Escola Classe Incra 07, as grades e alambrados pintados mostram as mudanças que vêm ocorrendo. Novos cobogós coloridos marcam a entrada dos banheiros, enquanto todo o piso de concreto da parte interna e externa foi remodelado. A quadra poliesportiva começa a receber uma nova pintura com tinta epóxi.

Na EC Almécegas, cobogós coloridos marcam a entrada dos banheiros
“É a primeira vez, em 14 anos, que vejo uma reforma desse tamanho ser feita aqui”, conta a diretora da EC Incra 07, Cristiane Milani. “A escola é o ponto de referência para tudo aqui. Os estudantes estão ansiosos para retornar”, conta. A unidade possui 200 alunos matriculados em 14 turmas, também em regime de ensino integral.

Agência Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *